Super Cavaco a Presidente

2005/12/27

 
O Presidente Cavaco, como já lhe chama Mário Soares, está mais preocupado em resolver os problemas do país, do que propriamente em "achincalhar" os seus adversários

Mário Soares gaba-se de ser um visionário socorrendo-se das suas críticas à intervenção dos EUA no Iraque. Acontece que ele não foi o único a ter essa posição. Em Portugal, na Europa e em todo o mundo houve um coro de protestos contra esta invasão. O próprio Cavaco Silva manifestou reservas a esta invasão por ocorrer fora do quadro das Nações Unidas. Portanto, se Mário Soares foi um visionário, então milhões de pessoas o foram, incluindo portugueses, o que constitui um paradoxo. Visionário é aquele que vê ou antecipa algo que os outros não conseguem vislumbrar.

Cavaco Silva foi o primeiro a antecipar que as nossas finanças públicas caminhavam para o descalabro, que a nossa economia se afastava da indispensável convergência europeia, que a nossa adaptação à moeda única estava a ser mal feita e que as consequências seriam graves para a nossa coesão social. Cavaco Silva viu e disse tudo isto, contra a corrente. Muitos o criticaram pelas suas posições, mas foram as suas continuadas intervenções que permitiram pôr a descoberto o desgoverno do país, poupando-nos a males maiores. E ninguém o ouve assumir-se como um visionário.

Entre a vaidade de um e a humildade do outro vai a diferença entre um candidato ávido de protagonismo e outro focado nas questões que afectam o país e as suas pessoas.

É, por isso, um sinal da forma de exercer a mais alta magistratura da Nação que cada um deles corporiza. Mário Soares procurando as luzes da ribalta e o “Presidente Cavaco”, como já lhe tem chamado aquele candidato, preocupado com o desenvolvimento e a coesão social da sociedade portuguesa.

Comments: Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Counters
Free Counter on-line