Super Cavaco a Presidente

2005/12/06

 
O que pensam os Portugueses
Debate, Cavaco/Alegre

Para analisar eventuais efeitos eleitorais dos debates há que ter em conta o seu contexto político. Cavaco Silva vai à frente nas sondagens em boa posição para ser eleito à primeira volta. Manuel Alegre vai em segundo e o seu objectivo primordial é vencer Mário Soares e, eventualmente, em caso de segunda volta vencer a eleição que o próprio já reconheceu ser um objectivo difícil.

Por outro lado, as intervenções de cada um devem ser analisadas à luz da imagem e do peso específico de cada um na sociedade portuguesa. Ambos são respeitados e vistos como pessoas patriotas e honestas. Cavaco Silva é visto como um estadista e Manuel Alegre um poeta. Cavaco Silva é considerado como tendo sido o melhor Primeiro-ministro da nossa Democracia, dotado de profundos e amplos conhecimentos e experiência em assuntos de estado. De Manuel Alegre não se conhece uma actividade politica relevante, sendo mais conhecido como poeta, salvo situações recentes.

Entre Cavaco Silva e Manuel Alegre, não se notaram diferenças significativas no planos das ideias em relação às grandes questões, mas Cavaco Silva demonstrou ser mais clarividente, concreto e objectivo. Cavaco Silva mostrou-se confiante e determinado na sua capacidade de conseguir unir sectores da sociedade portuguesa com o intuito de atingir grandes desígnios nacionais. Manuel Alegre nada disse sobre o seu papel no que respeita a congregar esforços. Num ambiente politico em que há reconhecidamente uma falta de orientação, Cavaco Silva mostrou que sabe o rumo que o país deve seguir e, por isso, tem excelentes condições para dar o seu contributo a partir da Presidência da República para ajudar a vencer as dificuldades em que o país se encontra. Manuel Alegre demonstrou acima de tudo que é um idealista, mas sem ser capaz de definir um rumo. Cavaco Silva foi firme e claro no carácter supra partidário e independente da sua candidatura e no exercício do cargo de Presidente da República. Manuel Alegre foi pouco convincente no que respeita ao seu antagonismo face ao PS e a José Sócrates. Ninguém acredita que a sua vitória não seria uma bofetada a ambos e não geraria uma relação difícil entre o Presidente da República e o Primeiro-ministro. O estilo e a postura de Cavaco Silva neste debate certamente contribuíram para interiorizar no subconsciente das pessoas uma imagem de Presidente da República, pela forma serena e consistente da sua postura. Manuel Alegre sai como uma pessoa válida e útil para participar na discussão das grandes questões nacionais, em especial envolvendo matéria cultural e histórica.

Em resumo pode-se gostar de ouvir o poeta Manuel Alegre, mas em termos de capacidade de liderança acredita-se em Cavaco Silva. Uma diferença notória neste debate, amplificada pelo pano de fundo que lhe estava subjacente.

Quem tencionava votar em Cavaco Silva, ou tendia para isso, não só não encontrou razões para mudar de ideias, mas viu argumentos válidos para manter e reforçar essa opção ou tendência. Manuel Alegre conquistou simpatias no centro político, mas não votos, e no campeonato dos candidatos anti-Cavaco perdeu pontos.
Aziz Issá
azizissa@altalogica.pt

Comments:
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
 
Pois é isso tudo, mas eu Voto Mário Soares.
2006/01/06
11:3PM
 
Cool blog, interesting information... Keep it UP » »
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Counters
Free Counter on-line