Super Cavaco a Presidente

2006/01/05

 
É dever de todos os Portugueses,
votar em Cavaco Silva

O próximo Presidente da República vai iniciar funções numa conjuntura deveras especial, sob os efeitos da situação muito difícil do país, da globalização e das mudanças que estão a ocorrer na Europa e no mundo. Neste contexto, que Presidente da República precisamos para os próximos anos?

Precisamos de um Presidente preocupado e focado nas grandes questões nacionais, que são de consenso geral, empenhado e activo na procura de reunião de esforços das instituições e dos portugueses para vencer as nossas dificuldades e os desafios que temos pela frente, ou seja, ajudar a colocar o país na rota do desenvolvimento em todas as suas vertentes. Afinal, se assim não fosse, para que serviria eleger um Presidente da República, num contexto tão difícil? Ainda por cima por sufrágio directo e universal?

É que o Presidente da República pode e deve ser um pólo de união dos portugueses, o guardião do nosso bem-estar colectivo, um intérprete dos nossos grandes desígnios nacionais e um mobilizador das instituições e das pessoas para que os mesmos sejam atingidos.

Quem foi o nosso melhor Primeiro-Ministro dos últimos 30 anos, pelo menos, e conduziu o país a um progresso sem precedentes, certamente que adquiriu conhecimentos e experiência amplos e profundos, nos planos nacional e internacional e em todos os domínios, mormente, politico, social, económico, educacional, cultural e ambiental. Além disso, o Prof. Cavaco Silva mantém uma relação de confiança com o Povo Português que o reconhece, com total justeza, como sendo uma pessoa séria e um patriota que colocará o interesse nacional e o bem-estar dos portugueses acima de tudo. È reconhecido pelos portugueses como tendo um profundo conhecimento das questões nacionais e internacionais que podem enformar o nosso futuro. Tal como se lhe refere o nosso povo, “o homem percebe do assunto”.

A sua palavra tem um enorme peso na sociedade portuguesa, através da qual prestou um grande serviço ao país na denúncia do descalabro das finanças públicas antes que a situação chegasse às últimas consequências, poupando-nos a males maiores. Foi o único a fazê-lo e esteve sujeito a muitas e fortes criticas. Hoje, todos lhe dão razão.

Importa referir que esta questão das finanças públicas demonstra de forma inequívoca dois aspectos cruciais:

- A coesão social ganha com uma cuidada gestão dos dinheiros públicos e com uma acertada politica de desenvolvimento, de contrário ressente-se seriamente. Para um humanista efectivo, não de retórica, mas de actos consequentes, as finanças públicas merecem a melhor atenção.

- É muito importante para as populações, em especial a classe média e as de menores rendimentos, aquelas que mais estão a sofrer com a situação actual, que o Presidente da República domine as matérias de economia e finanças. O Presidente não governa, mas pode ser muito importante para que o país seja bem governado.

O Presidente da República pode e deve funcionar como um exemplo daquilo que o país precisa de cada portuguesa e de cada português. Em tempo de meritocracia, um dos maiores contributos que cada um dos cidadãos pode dar ao país consiste em que na sua actividade profissional produza mais e melhor. Numa só palavra: profissionalismo. O Prof. Cavaco Silva subiu na vida a pulso, por mérito próprio. O povo vê-o como “um dos nossos” e como um exemplo de competência.

Desde o anúncio da sua candidatura, e mesmo antes disso, o Prof. Cavaco Silva tem mostrado que possui uma qualidade ímpar, que faz toda a diferença: sabe definir um rumo, prossegui-lo com determinação e lucidez, mantendo sempre bem vivo o foco, neste caso, Portugal e os portugueses. Igualmente, tem revelado um comportamento digno da mais alta magistratura da Nação e condizente com o temperamento do nosso Povo e das exigências de serenidade colocadas pelos tempos difíceis que aí estão. É disto que Portugal precisa.

Cavaco Silva reúne um conjunto de características que fazem dele a pessoa em melhores condições para exercer o cargo de Presidente da República, e a partir daí ser uma preciosa mais-valia para o país, para unir as instituições e os cidadãos e mobiliza-los em direcção ao progresso e a uma sociedade mais justa, em que os seus cidadãos possam ter a oportunidade de se realizar e obter a sua felicidade.

A bem de Portugal, com a união e o empenho de todos nós, vamos eleger o Prof. Cavaco Silva para Presidente da República. Por um Portugal Maior.

Aziz Issá

Comments:
Por tudo isso e muito mais...
 
Querem ver que já nem posso escolher em quem voto? O dever é ir votar. O título é arrogante, não?
 
Muito arrogante. Aliás, acho que o dever dos portugueses é não votar no Cavaco Silva. mas a maioria vai apoiá-lo e há que respeitar.
 
" Muito arrogante. Aliás, acho que o dever dos portugueses é não votar no Cavaco Silva."

Não o teria dito melhor...
 
O Cavaco para a universidade já.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Counters
Free Counter on-line